PESQUISAR NO BLOG - MATÉRIAS DE 2013 A 2021

terça-feira, 31 de maio de 2016

IZAÍAS DECIDE NÃO CONTRATAR ARTISTAS PARA O FIG 2016: “Os Vereadores da Oposição conseguiram o que queriam: prejudicaram o Festival de Inverno!”, dispara Prefeito


O Blog do Carlos Eugênio manteve contato com o Prefeito Izaías Régis (PTB) para repercutir a posição do Ministério Público, que através do Promotor Domingos Sávio, registrou que ainda não há um prazo definido para conclusão do Inquérito  instaurado a partir a partir de denúncias de superfaturamento na contratação da cantora Ana Carolina e da Banda Capital Inicial, por parte da Prefeitura de Garanhuns, e que foram realizadas pelos vereadores Sivaldo Albino (PPS), Cláudio Taveira (PP), Nelma Carvalho e Paulo Leal (ambos do PSB), todos da Bancada de Oposição.

“Os Vereadores da Oposição (Sivaldo Albino, Cláudio Taveira, Nelma Carvalho e Paulo Leal) conseguiram o que queriam: prejudicaram o Festival de Inverno!”, disparou Izaías, justificando em seguida que “como o Ministério Público não vai concluir o Inquérito a tempo, não teremos prazo para contratar os artistas, pois não vou fazer contratações sem que as de 2015 sejam esclarecidas, já que esses Vereadores já se preparam para fazer novas denúncias, aproveitando, inclusive, o período eleitoral. A ideia deles é me prejudicar, mas estão prejudicando Garanhuns. Então conseguiram!”, chamou a atenção Izaías, em contato exclusivo com o Blog do Carlos Eugênio, via telefone.      




Indagado quais seriam as atrações pretendidas pela Prefeitura para se apresentarem no palco da Praça Mestre Dominguinhos, dentro da programação do 26º FIG, o Prefeito revelou os nomes de Roupa Nova, José Augusto e da banda Biquini Cavadão. A posição do Prefeito foi ratificada pela titular da pasta de Turismo do Governo Municipal, Neile Barros. “Esses artistas deram um prazo até o próximo dia 5 para que pudéssemos confirmar a Agenda. Não posso confirmar a agenda, fazer os tramites legais da contratação e depois ter o meu nome em denúncias irresponsáveis. Por isso não faremos a contratação”, argumentou Izaías.

Com a decisão do Prefeito Izaías Régis e levando em consideração os cortes financeiros que o Governo do Estado já anunciou que fará na edição deste ano, inclusive diminuindo de dez para oito dias a sua duração, o FIG 2016 tende a ser o mais fraco desde que adotou o atual formato. De acordo com o edital do Evento, o 26º FIG terá oficinas, shows, cortejos, performances, intervenções, recitais, vivências criativas, espetáculos, desfiles, palestras, debates, exposições, mostras, encontros, ações de patrimônio cultural e outras atividades artístico-culturais, todavia dificilmente terá os 13 polos e os mais de 200 shows, realizados em 2015.

O Blog do Carlos Eugênio está a disposição dos órgãos e agentes públicos citados, mesmo que indiretamente pelo Prefeito Izaías Régis, para publicar as suas versões quanto aos fatos registrados nesta reportagem.  

DENÚNCIAS DE SUPERFATURAMENTO DE SHOWS NO FIG 2015: Ministério Público anuncia andamento das Investigações


Em meio a alegria pelo sucesso do Evento que marcou a passagem da Tocha Olímpica por Garanhuns, vivenciado nessa segunda-feira, dia 30, o Prefeito Izaías Régis (PTB) mostrou-se preocupado com os prazos para contratação de atrações de renome nacional para o Festival de Inverno deste ano. É que segundo Régis, as atrações pretendidas estipularam a data de 5 de junho de 2016, como prazo final para confirmação das Agendas. Além disso, Izaías também chamou a atenção para os prazos referentes ao processo de Licitação que legalizaria as contratações.

Diante do prazo e sobretudo da posição defendida pelo Prefeito, que condicionou a contratação de artistas para o FIG deste ano a conclusão de um Inquérito Civil, instaurado pelo Ministério Público a partir de denúncias de superfaturamento na contratação da cantora Ana Carolina e da Banda Capital Inicial, por parte da Prefeitura de Garanhuns, e que foram realizadas pelos vereadores Sivaldo Albino (PPS), Cláudio Taveira (PP), Nelma Carvalho e Paulo Leal (ambos do PSB), todos da Bancada de Oposição, o Blog do Carlos Eugênio manteve contato exclusivo com o promotor Domingos Sávio para apurar o andamento das investigações e, principalmente, se haverá condições daquela Promotoria concluir o Inquérito até o próximo dia 5 de junho.

O representante do Ministério Público registrou que o Inquérito segue o seu curso normal e que as empresas contratadas pela Prefeitura, a Armazém Produtora e Editora S/C Ltda (Ana Carolina) e a Colina Produções Artísticas Ltda (Capital Inicial) foram notificadas para apresentar comprovantes de custos de shows dos artistas, em outras cidades, no ano de 2015, mas ainda não apresentaram os documentos solicitados. “Se considerarmos o prazo para tramitação das correspondências, via Correios, Eles (as Empresas) ainda estão dentro do prazo”, pontuou o Promotor Domingos Sávio, que alertou: “precisamos da documentação da Armazém Produtora e Editora S/C Ltda e da Colina Produções Artísticas Ltda para concluirmos o processo”, chamou a atenção o Promotor, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania.

Ainda durante o contato com o Blog do Carlos Eugênio, o Dr. Domingos Sávio registrou que a Prefeitura também foi notificada, recentemente, para apresentar novos documentos referentes ao pagamento dos artistas, ato, segundo Ele que foi consumado no dia de hoje, 31. “São empenhos, ordens de serviço, notas fiscais e comprovantes de Transferências Eletrônicas. Essas informações já foram repassadas ao Centro de Apoio Técnico Contábil do Ministério Público, que fará a devida análise”, registrou o Promotor, revelando que todos os documentos solicitados pelo MP ao Governo Municipal desde a instauração do Inquérito foram devidamente entregues. 

Ao ser informado da data anunciada pelo Prefeito como limite para as contratações de artistas para o Festival de Inverno deste ano, o próximo dia 5 de junho, o Dr. Domingos Sávio foi enfático. “Mesmo que a documentação solicitada as empresas chegue até esta data, não há condições de concluirmos o processo, já que as informações serão encaminhadas ao Centro de Apoio Técnico Contábil do Ministério Público, que estima um prazo de até 30 dias para proceder a devida análise. Então, não há qualquer possibilidade de que o Inquérito seja concluído até o próximo dia 5 de junho. Todavia sustento a informação repassada anteriormente a Imprensa: não há nenhum impedimento para a Prefeitura fazer contratações diretas. Não há nenhuma vinculação entre o Inquérito Civil e eventuais novas contratações que o Município decida fazer”, finalizou o promotor Domingos Sávio. 

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Candidatos denunciam falta de fiscalização e fraudes em Concurso da Polícia Militar


Por meio das redes sociais e do aplicativo WhatsApp, candidatos que participaram da primeira etapa do concurso da Polícia Militar de Pernambuco organizam uma reunião para discutir supostas irregularidades na fiscalização e até fraudes registradas em vários prédios onde as avaliações foram aplicadas. O Encontro está previsto para a tarde desta terça-feira, dia 31, na Praça do Derby. O Grupo deve pedir investigação do Ministério Público de Pernambuco.

Em depoimentos, candidatos relataram que algumas pessoas conseguiram entrar com aparelhos celulares nas salas e teriam tido acesso aos gabaritos. Outros contaram que houve atraso para abertura dos portões, o que prejudicou o início das provas. Há ainda relatos de que candidatos fizeram consultas a livros e apostilas em banheiros, sem qualquer fiscalização. Diante das denúncias, as pessoas que se sentiram injustiçadas devem acionar a Justiça para que anule a prova e exija que a organizadora aplique um novo teste.

Em e-mail enviado ao Blog Ronda JC, um candidato afirmou que na sala onde ele realizou prova não houve a coleta de digitais, como estava previsto em edital. O caso dele aconteceu na Faculdade de Ciências Humanas – Esuda. Nas redes sociais, outras pessoas fizeram queixar semelhantes.

PRISÕES - Nesse domingo, dia 29, a Secretaria de Defesa Social realizou operação para desarticular quadrilha envolvida em tentativa de fraude do Concurso. No total, 13 pessoas foram presas, entre elas professores. Detalhes do esquema criminoso serão repassados em coletiva à imprensa também nesta terça-feira. A Coletiva, anteriormente marcada para esta segunda-feira, foi adiada por conta das chuvas.


BOATO - Em nota oficial, a SDS informou que o concurso está mantido. A IAUPE/CONUPE, organizadora do certame, ainda não se pronunciou sobre a polêmica. Pela manhã, uma imagem de uma falsa nota oficial circulou nas redes sociais dando conta de que as provas haviam sido anuladas.

O CONCURSO - Com mais de 121 mil inscritos, um recorde no Estado, as provas do concurso da PM foram aplicadas no Recife e Região Metropolitana e nos municípios de Caruaru, Garanhuns, Nazaré da Mata, Petrolina e Serra Talhada. Os aprovados na primeira etapa serão avaliados em aptidão física, psicológica, exames médicos e investigação da vida social.

No período de treinamento, após aprovação nas outras etapas, o aluno do Curso de Formação e Habilitação de Praças receberá Bolsa-Auxílio de Formação Profissional no valor de R$ 970,42. Após a nomeação, o soldado da PM receberá salário de R$ 2.319,88. (Com informações e imagens do Blog Ronda JC. CONFIRA)

Mais de 32 mil Garanhuenses prestigiaram Revezamento da Tocha Olímpica

Faltando exatamente 100 dias para as Olimpíadas do Rio 2016, a Tocha Olímpica passou na tarde desta segunda-feira, dia 30, aqui em Garanhuns. A chama foi acesa por volta das 14h47min, em um dos cartões postais mais importantes da Cidade, o Relógio de Flores. No local, reisados de Garanhuns já aqueciam o público que aguardava ansioso o revezamento da tocha no Município. De acordo com a Polícia Militar (PM), aproximadamente 32 mil garanhuenses acompanharam o percurso pelas principais vias da cidade.

O garanhuense responsável por iniciar o percurso conduzindo um dos símbolos esportivos mais importantes do mundo foi o atleta paraolímpico Denivaldo Ramos, ele recebeu a chama da aluna da Escola de Aplicação Maria Rhayssa. Ao todo, foram 15 pessoas condutoras da chama olímpica, além de Denivaldo, sendo eles: Luiz Batista, Narclébio Rezende, Felipe Lima, Ademir Santos, Mariane Araújo, Gustavo Messias, Luiza Branco, Ítalo Cavalcanti, Hand da Silva, Jaeffson da Silva, Gilberto Pantoja, Carlos Tevano, José Araújo, Allysson Brasil e Gonzaga de Garanhuns – em ordem do revezamento.



Com o público bem participativo e empolgado acompanhando todo o momento histórico para o município, o último condutor, seu Gonzaga de Garanhuns, recebeu a tocha das mãos do nadador Allysson Brasil, no centro da cidade. Na Catedral de Santo Antônio, a Orquestra Manoel Rabelo deu um brilho a mais ao evento, entoando clássicos musicais do esporte no momento da passagem da tocha.

Considerado um dos maiores ícones do município pelo sua história e engajamento cultural, Gonzaga de Garanhuns, que é cordelista e mestre de reisado, emocionado, falou sobre seu sentimento em ter sido escolhido para conduzir a tocha. “Estou tão feliz, tão gratificado, tão emocionado. Eu não tenho nem palavras para dizer. É tanta emoção que eu não sei nem explicar’’. Gonzaga de Garanhuns seguiu com a tocha até a Praça Cultural Mestre Dominguinhos, onde foi instalado o palco da celebração. No local, o Prefeito Izaías Régis (PTB) agradeceu ao povo de Garanhuns por ter abraçado o momento. “Estou muito feliz por essa linda festa e só tenho a agradecer. Essa é a cidade que a gente ama, e essa é a tocha da liberdade, a tocha da união entre todos os povos do mundo”, enfatizou o Gestor.

O medalhista olímpico do vôlei brasileiro, Giovani Gávio, desfilou no comboio por Garanhuns. A comemoração foi encerrada com um show do cantor garanhunese Nando Azevedo, com repertório que contou com músicas de Luiz Gonzaga. 

(Com informações da SECOM/PMG e imagens de Marcos Antônio/Divulgação/Facebook; Lincoln Cardoso/Divulgação/Facebook e Aquiles Rocha/SECOM/PMG)

Clique AQUI para conferir mais Imagens. 





Órgãos do Governo do Estado tem Fornecimento de Energia Cortado em Garanhuns


Os escritórios do IPA, ADAGRO e ITERPE, órgãos do Governo do Estado que funcionam em prédios localizados na Avenida Caruaru, aqui em Garanhuns, tiveram o fornecimento de energia elétrica suspenso pela Celpe na última sexta-feira, dia 27, prejudicando os cidadãos e agropecuaristas que necessitam de atendimento naquelas Unidades. A informação foi repassada pela Rádio Marano FM.

A reportagem do Blog do Carlos Eugênio esteve no local na manhã desta segunda-feira, dia 30, e apurou que a situação ainda não foi normalizada. De acordo com relato de Servidores, o corte da energia aconteceu na manhã da última sexta-feira, dia 27, e até agora não há qualquer previsão de quando o serviço será restabelecido. A falta de pagamento das faturas mensais deve ter ocasionado o corte.

Diante da falta de energia elétrica, o atendimento ao público está suspenso, sendo restrito apenas a oferta de informações àqueles que procuram os Órgãos. Já no caso da ADAGRO, os criadores de Gado da Região que precisam da Guia de Transferência Animal (GTA), referente a Campanha de Vacinação contra febre Aftosa, estão sendo orientados a procurar o escritório do órgão no vizinho município de Brejão. 


O Blog do Carlos Eugênio manteve contato, via e-mail (gerenciageral@adagro.pe.gov.br), com a gerência da ADAGRO, solicitando informações quanto a normalização no atendimento, mas até a publicação desta reportagem, as 11h12min de hoje, dia 30, não havíamos obtido resposta.

HECATOMBE: A Tragédia que abalou Garanhuns completará 100 anos


Essa foi destaque na Folha de Pernambuco de 29/05/2016:

“Uma história de vingança e poder que deixou um rastro de tragédia no município de Garanhuns completará 100 anos em janeiro de 2017. Denominado de Hecatombe de Garanhuns, o massacre marcado por rivalidades, desencontros e enganos, varreu as principais lideranças políticas do Município no começo do século passado, quando, pelo menos, 15 pessoas foram mortas.

Para resgatar o episódio, a Comissão do Memorial do Centenário da Hecatombe foi criada e prepara uma série de ações para os próximos meses. No dia 15, será lançada a biografia dos ex-prefeitos vítimas do massacre, como Manoel Antônio de Azevedo Jardim, Francisco Veloso da Silveira, Argemiro Tavares de Miranda e Júlio da Silva Brasileiro.

Clique na imagem para ampliar. 
No início do Século 20, o declínio da tradicional família Jardim na política de Garanhuns abriu espaço para o fortalecimento do grupo do Coronel Júlio Brasileiro. Sem uma oposição consolidada, a situação se reverteu em meados de 1916, quando o prefeito de Garanhuns, Francisco Vieira dos Santos, rompeu como líder político para construir um projeto independente no pleito de 1917, que contava como apoio de lideranças locais, como a própria família Jardim, e candidatos a cargos eletivos, como o Dr. José da Rocha Carvalho para Prefeito e Dr. Antônio Borba Júnior para subprefeito.

Como resposta, a ala governista lançou à majoritária o seu líder Júlio Brasileiro, que ocupava o cargo de deputado estadual. A eleição foi conturbada e o pleito acabou sendo anulado por suspeita de fraude eleitoral. Com a realização de uma nova eleição, Brasileiro concorreu sozinho e venceu, mas o destino ainda iria pregar uma trágica peça no gestor eleito. Durante a campanha, o Capitão Sales Vila Nova passou a criticar, duramente, por meio de artigos nos jornais do Recife, irregularidades dos protegidos do coronel Júlio Brasileiro. Contrariados com as acusações, aliados do Julismo, cobraram o fim dos artigos com ameaças de aplicar no capitão “uma surra de cipó de boi”, castigo considerado humilhante na época.

A PRIMEIRA MORTE - Com a insistência nas publicações de Vila Nova, os aliados de Júlio Brasileiro cumpriram a promessa. No dia 12 de janeiro de 1917, o Capitão foi surpreendido por seis indivíduos mascarados que o espancaram. Dois dias depois, seguiu para Recife como intuito de prestar queixa contra o Prefeito Eleito, sob o argumento de que ele seria o mandante das agressões. Por acaso, encontrou o rival no terraço do Café Chile, na praça da República, e, em um ato impulsivo de vingança, disparou contra o coronel Júlio Brasileiro, que morreu no local.

Clique na imagem para ampliar. 
Quando a notícia da morte do líder político chegou em Garanhuns, a viúva Ana Duperon teria declarado que não derramaria uma lágrima até que fosse vingada a morte do seu marido. Membros e aliados da família alimentaram a ideia de que o Capitão teria sido apenas um instrumento da vingança de inimigos políticos do prefeito eleito. Um sentimento de profundo ódio invadiu os aliados de Brasileiro que reuniram um grupo de desordeiros e capangas armados com rifles para se dirigir a cidade em busca dos inimigos políticos do patriarca da família.

No entanto, muitos deles foram avisados e se esconderam. Diante do caos instalado, o subdelegado Antônio Rosa procurou Ana, a viúva do coronel Brasileiro. Na ocasião, foi arquitetado um plano maquiavélico: abrigar todos os inimigos do Julismo na cadeia pública, sob a promessa de que estariam seguros.

O MASSACRE - Aliado da família Brasileiro, o tenente Meira Lima convenceu as lideranças políticas de que a cadeia era intransponível. Estava montada a armadilha. Um grupo com mais de cem cangaceiros se dirigiu ao local. O comandante da guarda, Cabo Cobrinha, até reagiu. No entanto, a guarda, fragilizada pela sabotagem do tenente - que havia retirado a munição -, foi facilmente derrotada e os soldados foram mortos.

Os adversários do Julismo chegaram a receber revólveres escondidos dentro de guardanapos nas bandejas de refeição oferecidas na cadeia. Mas não foi o suficiente para evitar a chacina, que deixou um rastro de sangue e exterminou alguns dos principais adversários de Júlio. Consumada a hecatombe, parentes da família Brasileiro comunicaram à viúva que ela estava livre para chorar a morte do marido.

VÍTIMAS E ALGOZES SÃO LEMBRADOS - A história da Hecatombe de Garanhuns ficou tão marcada na cidade que logradouros importantes do município conservam, até hoje, os capítulos da tragédia. Ruas, vilas, comunidades e praças homenageiam os nomes de personagens e lugares que fizeram parte de uma das passagens mais tristes da política local. Segundo o livro de Imposto Predial de 1916 a 1918, do Arquivo Público de Garanhuns, são 28 ruas e quatro praças que guardam as lembranças deixadas pelo rastro de disputa e vingança vividos pelo município, no início do século passado.

A maioria das homenagens foram feitas aos líderes políticos que perderam suas vidas. Vítima do assassinato que desencadeou o massacre, o coronel Júlio Brasileiro dá nome a uma das principais avenidas do bairro de Heliópolis. Seu algoz, o capitão Francisco Sales Vila Nova foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Garanhuns com uma rua no bairro da Boa Vista.

Outros mártires da Hecatombe de Garanhuns, Argemiro e Júlio Miranda, são lembrados na praça onde ficava a cadeia em que foram brutalmente assassinados. Antes chamada de Praça da Independência, o local passou a se chamar Praça Irmãos Miranda. Um dos principais comerciantes da cidade e conselheiro municipal, o Major Sátiro Ivo, outra vítima, deu seu nome para a antiga Avenida do Bairro do Magano. Outros personagens da tragédia como Cabo Cobrinha, Cônego Lyra e a própria família Jardim, acabaram batizando espaços públicos.

A cadeia pública onde ocorreu o massacre, não guarda mais os traços originais da época. Hoje, funciona no prédio o escritório da Compesa. Mas, visando preservar a memória do Município, a comissão do Memorial da Hecatombe colocará uma placa no local para relembrar o fato histórico. Ironicamente, a unidade foi construída por uma das vítimas do episódio: o prefeito tenente-coronel Francisco Veloso da Silveira, durante sua gestão em 1904.

Após a catástrofe, o prédio ficou conhecido pelos moradores como matadouro e pelourinho da vingança. Por muitos anos desativado, rumores de que o local era assombrado e que vozes das vítimas ecoavam do espaço povoaram o imaginário dos habitantes de Garanhuns. (Por Carol Brito e Leonardo Malafaia – da Folha de Pernambuco, de 29/05/2016)


Governo do Estado corta recursos para o São João e Festival de Inverno deve ser Reduzido


Em meio ao agravamento da crise econômica, o Governo de Pernambuco já anunciou que vai enxugar, pelo segundo ano consecutivo, os gastos com o São João. De acordo com o secretário de Turismo, Felipe Carreras (PSB), o corte será da ordem de 30%.

Em 2015, o gasto direto do Governo Estadual com o São João ficou em R$ 8 milhões. No ano anterior, 2014, foram R$ 12 milhões. O Secretário enfatiza que o Governo preservará a festa dos polos tradicionais do São João, a exemplo de Caruaru e Arcoverde, todavia vai readequar os gastos e redimensionar a festa para a capacidade de pagamentos.

Diante dessa realidade, é praticamente certo que o Festival de Inverno de Garanhuns deve ter a duração reduzida neste ano. Os organizadores pensam em diminuir a programação para oito dias, em vez de dez. O 26º FIG será realizado na segunda quinzena de julho, como tradicionalmente ocorre, porém, a Secretaria de Cultura do Estado, a FUNDARPE e a Prefeitura de Garanhuns ainda não anunciaram as datas. 

Na realidade, essas adaptações para enxugar os investimentos já vêm sendo aplicadas nos últimos anos. Nas duas edições mais recentes, apenas o palco principal, armado na Praça Dominguinhos, e o da Cultura Popular, instalado no Centro da Cidade, receberam apresentações diariamente. As programações dos polos Pop, Forró e Instrumental foram concentradas nos dois fins de semana do FIG.

Neste ano, a convocatória para artistas que desejam se apresentar no Festival de Inverno de Garanhuns é restrita para pernambucanos ou moradores do Estado - os artistas nacionais estarão entre os convidados apenas. O Evento, de acordo com o edital, terá oficinas, shows, cortejos, performances, intervenções, recitais, vivências criativas, espetáculos, desfiles, palestras, debates, exposições, mostras, encontros, ações de patrimônio cultural e outras atividades artístico-culturais, todavia dificilmente terá os 13 polos e os mais de 200 shows, realizados em 2015.

MAIS PROBLEMAS – Assim como aconteceu em 2014 e 2015, quando trouxe Fábio Júnior, Ana Carolina e a banda Capital Inicial, é grande a possibilidade de a Prefeitura de Garanhuns vir a reforçar a qualidade da programação do Festival de Inverno com a contratação de artistas de renome nacional para se apresentarem no Palco da Praça Mestre Dominguinhos.

Mas neste ano há um complicador. É que o Prefeito Izaías Régis (PTB) já condicionou a contratação de artistas para o FIG deste ano a conclusão de um Inquérito Civil, instaurado pelo Ministério Público a partir de denúncias de superfaturamento realizadas pelos Vereadores Sivaldo Albino (PPS), Cláudio Taveira (PP), Nelma Carvalho e Paulo Leal (ambos do PSB), todos da Bancada de Oposição. Os Parlamentares sustentam a tese de que houve um acréscimo de cerca de R$ 100 mil reais na contratação da cantora Ana Carolina e da banda Capital Inicial, realizadas pelo Governo de Garanhuns em 2015. A Prefeitura nega e, segundo o Governo Municipal, já entregou toda a documentação comprobatória ao MP. As investigações estão à cargo do Promotor Domingos Sávio.

“É questão de honra para mim! Se o Inquérito não for concluído até o evento, a Prefeitura não realizará contratações de artistas para o Festival de Inverno e os Vereadores da Oposição terão conseguido o que queriam: prejudicar Garanhuns!”, chamou a atenção o Prefeito Izaías Régis, em recente entrevista ao Blog do Carlos Eugênio. (Com informações do Diário de Pernambuco)

DIA ESPECIAL: Garanhuns recebe Símbolo dos Jogos Olímpicos Rio 2016


Garanhuns vive um dia especial. É que nesta segunda-feira, dia 30, a Tocha Olímpica, um dos principais símbolos dos Jogos Olímpicos Rio 2016, passará pelo Município, num revezamento que vem circulando por todas as regiões brasileiras e será concluído apenas no próximo dia 5 de agosto, no Rio de Janeiro, com o início dos 31ª Jogos Olímpicos da era moderna.

Treze cidadãos, entre atletas e pessoas com belas histórias de superação conduzirão o símbolo olímpico na Cidade das Flores. A estudante garanhuense Maria Rhayssa Silva Bezerra (com a camiseta no centro da imagem ao lado), que estuda na Escola de Aplicação Professora Ivonita Alves Guerra, será a anfitriã da Tocha Olímpica em Garanhuns e terá a honra de acender a Chama no início do revezamento. Ela foi escolhida pelo Ministério da Educação, após produzir uma redação sobre o tema Olimpíadas.

Além de Maria Rhayssa, que acompanhará o primeiro condutor da Tocha durante os 200 metros iniciais do percurso, que tem início defronte ao Relógio de Flores, também participarão desse momento histórico, o judoca Carlos Tevano; o professor Narclébio Rezende; o nadador Alysson Brasil; o cordelista Gonzaga de Garanhuns; o professor Jaefson Viera, além dos cidadãos Felipe Lima Pires Ferreira Dantas (confira a história desse condutor clicando AQUI), Denivaldo de Paulo Ramos, Ítalo Cavalcanti Carvalho, Gilberto Pantoja Falcão, Ademir Santos José, José Araújo Nilton e Hand da Silva Neris, que foram selecionados pela Coca-Cola, Bradesco e Nissan, patrocinadores do Evento.

Caberá ao cordelista Gonzaga de Garanhuns a honra de conduzir a Chama Olímpica nos últimos 200 metros do percurso. “Farei o trajeto xôteando (dançando xôte) até o palco montado na Praça Mestre Dominguinhos”, pontuou Gonzaga. O judoca Carlos Tevano receberá a Tocha defronte ao Supermercado Bonanza, na rua Barão do Rio Branco, no Centro, e conduzirá o símbolo até as proximidades do Shopping Center Brasil. “É muita emoção. Nesses quase 50 anos de vida confesso que já vivi muitas emoções, mas essa será especial”, registrou Tevano, dono de um invejável número de conquistas no esporte.

De acordo com informações da Prefeitura, a Chama Olímpica chegará a Garanhuns por volta das 13h30min. A saída do revezamento está prevista para às 14h47min e percorrerá o seguinte roteiro: Avenida Rui Barbosa - Avenida Júlio Brasileiro - Rua 15 de Novembro - Rua Dantas Barreto - Rua Barão do Rio Branco - Avenida Santo Antônio e Rua Nilo Peçanha, com chegada na Praça Cultural Mestre Dominguinhos prevista para as 15h21min.

PROGRAMAÇÃO CULTURAL – Durante o revezamento, vários grupos culturais do Município vão apresentar suas manifestações em pontos estratégicos do percurso. Às 14h, no Relógio de Flores, acontece a apresentação dos Reisados de Garanhuns, com cinco grupos da cidade. Já às 14h30min, a Orquestra Sinfônica Manoel Rabelo, regida pelo maestro Lulinha, se apresenta em frente à Igreja Matriz de Santo Antônio, no Centro. O momento de apoteose será no palco montado da Praça Cultural Mestre Dominguinhos, onde o cantor garanhuense Nando Azevêdo realiza o show de encerramento do Revezamento. A Prefeitura de Garanhuns, através das secretarias de Cultura; Comunicação Social e Turismo, além da Controladoria Geral e AMSTT, dá suporte ao Comitê Olímpico Brasileiro na realização.

domingo, 29 de maio de 2016

MAIS BELEZA NO PARQUE: Garanhuns ganha um novo Atrativo Turístico


Famoso por ser um dos espaços mais agradáveis de Garanhuns, o Parque Euclides Dourado ganhou um novo atrativo. Trata-se de uma bela escultura, que retrata as origens do nome da Cidade: Garanhuns, o lobo Guará e o pássaro Anum.   

A obra de arte nasceu do tronco de um dos eucaliptais que compõem a principal paisagem do Parque e foi esculpida por João Oliveira, escultor que também é Funcionário Público e desempenha a função de Guarda Municipal, atuando na Escola Miguel Arraes.

“Trata-se de uma homenagem a Garanhuns, essa cidade que adotei como minha”, pontuou João, que é natural de Bom Conselho, mas que aprendeu a gostar de Garanhuns desde 1991, quando veio morar na Cidade, enquanto serviu ao Exército Brasileiro, no 71º BI Mtz. Ele é Guarda Municipal desde 1998.

O Escultor/Guarda Municipal começou a desenvolver esse dom desde criança, mas diante das dificuldades para viver da arte nessa Região teve que desenvolver outros trabalhos, todavia o amor pela escultura sempre permaneceu vivo em seu coração. “Trabalho mais com encomendas e já fiz diversas obras”, revela João, que afirma conseguir reproduzir na madeira qualquer imagem figurativa.

Se revezando entre o serviço de guardar o Patrimônio Público e de embelezar ainda mais o Parque dos Eucaliptos, João Oliveira pretende fazer novas esculturas naquele Espaço. “O Parque é muito bonito, mas ainda pode melhorar. Sobretudo ao longo da pista de cooper, onde pretendo fazer novas esculturas. Só ainda não defini o que seria, mas vamos fazer outras obras no Euclides Dourado”, pontua João, revelando que a Prefeitura de Garanhuns viabilizou todo o material para a realização da arte do Guará e do Anum. “Dei a minha inspiração e o meu dom, os materiais foram doados pela Prefeitura”, registra o Escultor, que complementa: “estou muito feliz em concluir esse trabalho e ver as pessoas fotografando, admirando, pois peguei um toco e fiz uma obra de arte em homenagem a Cidade que aprendi a amar. Agora só falta uma camada de verniz, que vai garantir a proteção da obra”, apresenta João Oliveira.

A expectativa é que a Prefeitura, através da Secretaria de Agricultura, órgão que administra o Parque, execute obras de urbanização no acesso a escultura. A ação também deve garantir que a peça seja preservada da ação de vândalos, inclusive com a instalação de luminárias. É Garanhuns ganhando mais um belo atrativo, que mesmo em fase de conclusão, já chama a atenção dos turistas e dos moradores da Cidade.

SIGNIFICADO DO NOME GARANHUNS - A origem do nome Garanhuns tem várias versões, sendo a mais comum a que diz tratar-se de palavra indígena identificadora de sítio dos Guarás (cães selvagens) e Anuns (espécie de pássaro preto). Segundo o tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro, o nome do Município é originário da expressão tupi antiga agûará nhum, que significa "campo (nhum) dos lobos-guarás (agûará)".